top of page

Não basta SER, é preciso PARECER e vice-versa...

Não basta SER é preciso PARECER. Da mesma forma:

Não basta PARECER é preciso SER.


Filosofia? Pode ser. Mas, meu foco é posicionamento de marca, de produto/serviço.

Parecer é como a marca é percebida, como suas mensagens e promessas são interpretadas, como as associações mentais em relação a ela são construídas. E assim, como e em qual momento ela é lembrada. Essencial que esta construção seja bem feita para que no momento do despertar de um desejo de compra, voilá, o consumidor pense imediatamente na marca!

Ser é como a marca é de fato. Seus pontos fortes e os mais vulneráveis. Sua competência principal, seus pontos de paridade e seus diferenciais reais e absolutos. Sem filtro. A marca como ela é.


Por que o Ser e o Parecer precisam estar em sintonia?

Porque o Parecer gera expectativa e o Ser, entrega a experiência. A satisfação depende de ambas:

Expectativa elevada gerada por uma Aparência maquiada pode proporcionar uma experiência frustrante. Afinal, o consumidor baseado no Parecer comunicado, esperava mais e o Ser não foi capaz de entregar.


Mas o desequilíbro inverso também não é produtivo:

O Parecer da marca pode ser tão insosso que não gera desejo de consumir. Mesmo que a marca Seja de fato muito saborosa...

Algumas marcas são lindas naturalmente, mas, por receio (ou mesmo incompetência) de se expor ou ainda por acharem desnecessário aparecer, acabam não permitindo que o consumidor potencial perceba toda a sua Real beleza e correm o risco de serem preteridas por marcas que por se “enfeitarem melhor” pareçam mais belas e desejáveis.


Por isso a sintonia é importante. O equilíbrio não precisa ser absolutamente perfeito. O mais importante é entregar AUTENTICIDADE tanto no PARECER como no SER.



Comentarios


Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
Follow Us
  • LinkedIn ícone social
  • Instagram ícone social
  • spotify-1
bottom of page